II Seminário Sobre Povos Tradicionais, Fronteiras e Geopolítica na America Latina: Uma proposta para a Amazônia

30/03/2011 14:50

A Universidade Federal do Amazonas – UFAM, através do Departamento de Antropologia – ICHL, do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social / Museu Amazônico, em parceria com o Insituto de Ciências Humanas e Letras – ICHL, a Pró-reitoria de Extensão e Interiorização – PROEXTI, o Instituto Nacional de Pesquisa Brasil Plural, Universidade Federal de Santa Caratina – UFSC e com o apoio da CAPES e FAPEAM realizaram o II Seminário Sobre Povos Tradicionais, Fronteiras e Geopolítica na America Latina: Uma proposta para a Amazônia.

O evento ocorrido no período de 21 a 23 de março de 2011, no Setor Norte – UFAM, em Manaus/AM, teve como palestrantes o Prof. Dr. Carlos Zárate Botía – UNAL/Sede Amazônia, Prof. Dr. Roberto Piñeda – UNAL/ Sede Bogotá, Representante do Programa de Mestrado em Estudos Amazônicos/ UNAL e Prof. Dr. Vlamidir Montoya Arango – Universidad de Antioquia; Prof. Dr. Nelson Rodriguez – Universidad Central del Ecuador/Ecuador; Profa. Heloisa Puit – UNESP/MARILIA-SP; Prof. Dr. Renato Athias – PPGAS/UFPE; Profa. Edviges Marta Ioris – Instituto de Pesquisa Brasil Plural/PPGAS/UFSC; Profa. Graziela Sant’ana – UNESCO; Prof. Dr. Stephen Baines – DAN/UnB; Prof. Msc. Benedito Maciel INC/UFAM, Prof. Alfredo Wagner Berno de Almeida – PPGAS/UFAM e UEA; Profa. Dra. Ivani Faria – PPGG/UFAM; Representante da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas – SEIND/Amazonas; Prof. Dr. Sidney Antônio da Silva e Prof. Dr. Frantomé Bezerra Pacheco – DAN/PPGAS/UFAM; Prof.MSc. Lino João de Oliveira Neves e Prof. MSc. Raimundo Nonato Pereira da Silva – DAN/LEPAPIS/ICHL/UFAM; Representantes de Organizações Indígenas; Representante da Organização dos Ribeirinhos.

O Seminário teve como proposta refletir sobre povos tradicionais, fronteiras e geopolítica na America Latina focalizando uma proposta para a Amazônia, a partir dos aportes de pesquisadores estrangeiros e nacionais, acadêmicos, estudantes, representantes dos poderes públicos, organizações da sociedade civil e público em geral interessado na temática em questão. Buscou estimular a cooperação técnico-científica entre universidades latinoamericanas em nível interinstitucional e interdisciplinar e fortalecer a Pós-Graduação em Antropologia Social no Estado do Amazonas. Teve com proposta também, refletir e avaliar criticamente ferramentas conceituais e teorias da antropologia e a sua pertinência para o conhecimento sobre a Amazônia e suas populações. A mesa de abertura foi realizada no dia 21, às 8 horas e 30 min, no Setor Norte/UFAM, em Manaus/AM.

Outras informações pelo e-mail