Coletânea sobre etnobiologia é lançada com apoio do IBP

25/08/2013 22:02

Com o apoio do Instituto Brasil Plural, acaba de ser lançado o livro Etnobiologia e Saúde de Povos Indígenas, organizado por Moacir Haverroth, reunindo textos de vários pesquisadores sobre saúde indígena e a relação que esta população estabelece com o meio ambiente, com foco nos aspectos culturais e étnicos, a etnobiologia. Um desses trabalhos, “Medicina tradicional: reflexões antropológicas sobre a atenção diferenciada”, é de autoria da coordenadora do IBP, Esther Jean Langdon, professora do Departamento de Antropologia da UFSC, que também assina o prefácio da coletânea.

“Há algumas publicações sobre etnobiologia de povos indígenas, mas poucas fazem essa abordagem relacionada à saúde indígena”, afirma o organizador Moacir Haverroth, pesquisador da Embrapa (AC), em entrevista ao site da instituição. O livro traz dez capítulos sobre etnobotânica, ciência que estuda simultaneamente as contribuições de várias áreas, como a botânica e a antropologia, e também sobre etnobotânica histórica, todos com ênfase na saúde indígena.

Há ainda textos sobre plantas medicinais em contextos indígenas e regionais específicos; a questão da segurança alimentar e sistemas de produção e manejo de alimentos entre povos indígenas; a relação cultural entre animais e doenças até chegar ao tema do etnoconhecimento entre crianças. “Um dos capítulos comenta sobre como medicamentos industrializados estão sendo abordados dentro do sistema de saúde indígena”, diz o organizador.

O livro foi publicado com apoio financeiro do Instituto Brasil Plural, pelo Núcleo de Publicações em Ecologia e Etnobotânica Aplicada (NUPEEA) da Universidade Federal Rural de Pernambuco. A coletânea pode ser adquirida pelo site www.nupeea.com.