Tese orientada por pesquisador do IBP entre as 15 finalistas do concurso ANPOCS 2022

17/08/2022 12:23

É com grande alegria que comunicamos que a tese de Patrícia Postali Cruz intitulada “Entre lavouras, abelhas e humanos: uma etnografia sobre práticas e ritmos na agricultura na região de Pelotas, Rio Grande do Sul ” orientada pelo professor Rafael Victorino Devos, defendida em 2021, foi selecionada entre os 15 finalistas na categoria doutorado o Concurso Brasileiro ANPOCS de Teses e Dissertações em Ciências Sociais do ano de 2022.

A tese de Patrícia Postali Cruz foi recomendada à premiação pois apresenta contribuição metodológica e teórica relevante para os campos da antropologia da técnica e da antropologia da paisagem, e para abordagens das relações multiespécies. É uma etnografia muito bem elaborada com agricultores no sul do Brasil, com os quais a autora participou ativamente de suas práticas de cultivo e venda de plantas e animais. Destaca-se, em sua tese, o desenvolvimento de uma análise sobre os cultivos de feijão e sobre o trato com abelhas como modos indiretos de manejo da paisagem, seja pelo enriquecimento do solo, seja pela polinização como estratégicos nos policultivos de pequenos agricultores e nas suas lutas pela permanência no território que habitam. Como método de pesquisa a tese se vale da produção de imagens fotográficas e audiovisuais como modo de engajamento nas relações multiespécies, acoplando uma câmera de ação aos objetos técnicos dos agricultores (caixas de abelhas, arados de tração animal) e também acompanhando a lida no campo de perto, que resultaram em várias pranchas fotográficas que permeiam os capítulos do trabalho, assim como uma exposição fotográfica feita de forma compartilhada com os agricultores e um documentário etnográfico, “EntreSeres” que é também um capítulo do trabalho. A tese faz ainda uma revisão bibliográfica primorosa, aproximando o campo de estudos das relações multiespécies ao campo da antropologia da técnica, pela via tanto das discussões sobre paisagem, quanto sobre os modos de vida no campo no Brasil, trazendo nova luz sobre questões clássicas da chamada antropologia rural.