Eliana Elisabeth Diehl, Departamento de Ciências Farmacêuticas, UFSC

Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992) e doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública/Fundação Oswaldo Cruz (2001). Desde 1991 é professora da Universidade Federal de Santa Catarina. Trabalha sob uma perspectiva interdisciplinar com a saúde coletiva/saúde pública, a antropologia da saúde e as ciências farmacêuticas, principalmente nos seguintes temas: saúde indígena, política de atenção à saúde indígena, qualidade dos serviços farmacêuticos e assistência farmacêutica.

contato: alt

CV Lattes:    alt

Redes e Projetos de Pesquisa__________________________________

SAÚDE: PRÁTICAS LOCAIS, EXPERIÊNCIAS E POLÍTICAS PÚBLICAS

alt

 

Publicações_________________________________________________

DIEHL, E. E. ; LANGDON, E. J. ; DIAS-SCOPEL, R. P. . Contribuição dos agentes indígenas de saúde na atenção diferenciada à saúde dos povos indígenas brasileiros. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 28, p. 819-831, 2012.
SOUZA, F. S. ; PIROLLI, M. M. ; DIEHL, E. E. ; SONAGLIO, D. . Study of the variables which influence the impregnation of globules, compressed tablets and tablet triturates used in homeopathy. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences (Impresso), v. 48, p. 537-545, 2012.
DIEHL, E. E. ; ALMEIDA, L. K. . Medicamentos em contexto local indígena: A farmácia caseira Xokleng, Santa Catarina. : Revista de Antropologia Social dos Alunos do PPGAS-UFSCAR, v. 4, p. 189-206, 2012.
VEBER, A.P. ; DIEHL, E. E. ; LEITE-CONTEZINI, S.N. ; PRÓSPERO, E.N.S. . Pharmaceutical assistance in local public health services in Santa Catarina (Brazil): characteristics of the organization. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences (Impresso), v. 47, p. 75-81, 2011.
DIEHL, E. E. ; GRASSI, F. . Uso de medicamentos em uma aldeia Guaraní do litoral de Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 26, p. 1549-1560, 2010.
DIEHL, E. E. ; MANZINI, F. ; BECKER, M. . “A minha melhor amiga se chama fluoxetina”: consumo e percepções de antidepressivos entre usuários de um centro de atenção básica à saúde. In: Sônia Weidner Maluf;Carmen Susana Tornquist. (Org.). Gênero, saúde e aflição: abordagens antropológicas. 1ed.Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2010, v. 0, p. 331-365

DIEHL, E. E. ; SONAGLIO, D. ; LIMA, N. F. ; BACKES, S. . Estudo dos fatores impregnação e secagem nas características de glóbulos utilizados em homeopatia. RBCF. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 44, p. 143-150, 2008.