INCT BRASIL PLURAL
  • Chamada para Publicação na Série Antropologias no Extremo Norte

    Publicado em 19/10/2022 às 11:44

    O Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGANTS) da Universidade Federal de Roraima (UFRR) convida a comunidade de pesquisadores/as a apresentarem suas propostas de capítulo para o terceiro número da Série Antropologias no Extremo Norte.

    A série teve seu primeiro número lançado em 2020 e seguiu, com seu segundo número, em 2021, tendo a missão de divulgar e fortalecer os estudos feitos por docentes e estudantes atuando localmente ou com temas particulares à região extremo norte do Brasil, principalmente a partir da antropologia e/ou com diálogo com a área.

    Para o terceiro número, a organização ficou a cargo do Professor Dr. Marcos A. Pellegrini e da Professora Dra. Marisa Barbosa, ambos professores do Instituto de Antropologia e do PPGANTS/UFRR. Também integra a equipe de organização a Professora Dra. Elaine Moreira, do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais – Estudos Comparados sobre as Américas da Universidade de Brasilia (PPGCsA – UnB). O volume tem como tema central “A comida e a fome: reflexões sobre transformações e diversidade dos sistemas alimentares contemporâneos” e receberá trabalhos decorrentes tanto de pesquisas concluídas, quanto de pesquisas em andamento.

    O período para recebimento de contribuições inicia em 03 de outubro e segue até 16 de novembro de 2022.

     


  • A Prof. Esther Jean Langdon recebe Prêmio de Excelência Acadêmica no 46 Encontro Anual de ANPOCS

    Publicado em 17/10/2022 às 17:08

    A coordenadora geral do INCT Brasil Plural professora Esther Jean Langdon (UFSC) recebera o Prêmio de Excelência Acadêmica durante o Encontro Anual da Anpocs. A apresentação esta a cargo da professora Sônia Maluf (UFSC e UFPB) coordenadora executiva do INCT Brasil Plural.

    Será presencial com transmissão através do YouTube.


  • Seminário “Conversas Etnográficas: reflexões sobre cura, mediunidade e performance”.

    Publicado em 14/10/2022 às 10:45

    O INCT Brasil Plural (Cnpq/FAPESC) e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS/UFSC) convidam para o Seminário Conversas Etnográficas: reflexões sobre cura, mediunidade e performance, que acontecerá entre os dias 25, 26 e 27 de outubro de 2022 no Auditório do Bloco E/ CFH/UFSC.

    Organizadores: Esther Jean Langdon, Fernando Ciello, Frederico Romanoff, Sabrina del Sarto e Vânia Z. Cardoso

     

    CONVERSAS ETNOGRÁFICAS: REFLEXÕES SOBRE CURA, MEDIUNIDADE E PERFORMANCE 

    25-27 de outubro de 2022

    Auditório de Bloco E
    CFH/UFSC

    Se deseja assistir solicite o link virtual no email:

     

    Abertura: Esther Jean Langdon

     

    Performance do (não)visível  – Dia 25/10/22 14-18hs

    Resumo: Neste seminário, estendemos o diálogo entre performance e antropologia que atravessa os dois primeiros seminários a outras possíveis articulações.  Vária/os autore/as vêm destacando o potencial de fabulação da antropologia, levando-nos a uma renovada atenção aos afetos, ao jogo de gestos, palavras e histórias, e à composição de sensibilidades implicados tanto no campo etnográfico, quanto em nossas próprias escritas.  É a partir dessas provocações, conjugadas a uma crítica sobre os limites das próprias concepções de “religiosidades” e “espiritualidades”, que aqui nos interessa pôr em diálogo reflexões etnográficas em que entram em cena múltiplas experiências com o tangível e o não-tangível, ou o jogo tenso da própria produção de fronteiras entre o visível e o não-visível, ou ainda em que estejam em relevo as diversas e múltiplas relações entre a presença encorporada de entidades, em suas diversas e contrastantes acepções, e seus aspectos intangíveis.

     

    Coordenador: Fernando Ciello

    Alberto Groisman – Cosmofobias: notas sobre esta, e outras fobias etnográficas
    Bruno Bruno Reinhardt – O dado e o feito na oratória pentecostal
    Isabel de Rose – Saberes e fazeres do povo de axé na universidade
    Jean Langdon – O Outro Lado e os Cuidados do Território: Uma narrativa sobre a visão xamânica
    Vânia Zikan Cardoso – Caminhos do Padê: o acontecer das coisas entre gestos e palavras

    Performance, Ayahuasca e Cura – Dia 26/10/22 – 14hs-18hs

    Resumo: Este seminário busca acolher trabalhos que versem sobre o tema da cura através das plantas medicinais, notadamente a ayahuasca e o rapé. Nos últimos anos pôde-se testemunhar o avanço da literatura sobre o tema, revelando-nos uma expressividade de trabalhos que contemplam tanto as chamadas manifestações tradicionais de cura, através, por exemplo, do xamanismo ameríndio (Langdon), quanto as novas tecnologias de cura desenvolvida no âmbito das transformações sociais do final do séc. XX, o chamado campo neo-ayahuasqueiro, xamanismo urbano ou ainda nova era (Labate). Levando em consideração a literatura citada e as configurações de cura que elas revelam, este seminário incentiva a apresentação de trabalhos que versem sobre a relação entre performance, plantas medicinais e o processo de cura. Interessa-nos aqui reconhecer as especificidades entre diferentes sistemas etnomédicos e como se dá a sua operacionalização. Diferentemente do que o paradigma biomédico tenta induzir, os parâmetros de cura e doença não parecem ser apenas individuais e biológicos, senão que dependem de processos sociais para se configurarem. Dentro dessa perspectiva, gostaríamos de propor uma conversa a fim de que es participantes do seminários possam falar sobre as suas atuais pesquisas em andamento que dialoguem com o processo de cura através de plantas medicinais. Focando a sua apresentação em como se configura esse processo dentro do seu campo de pesquisa, qual a relação ou diferenças com o paradigma biomédico e quais fundamentos fenomenológicos poderiam ser levantados para entender a configuração dos sistemas etnomédicos não-ocidentais (tradicionais ou alternativos) abordados. Valoriza-se ainda a apresentação de elementos de pesquisa que tratem da relação entre o processo de cura com determinados elementos do campo de pesquisa, tais como a arte, o canto, os artefatos, a dança, a performance, entre outros.

     

    Coordenador: Esther Jean Langdon

    Luis Eduardo Luna – Reflexões sobre o conceito de plantas mestres e o animismo amazónico
    Frederico Romanoff – O processo de cura na Arca da Montanha Azul: relação entre substâncias, performance e comunidade
    Michael Winkelman – Terapias com Ayahuasca em Perspectivas Comparativas: Efeitos Tecnologicos e Biológicos

    Marcelo Mercante – Imaginação e performance: o uso da ayahuasca no tratamento da dependência

    Religião, espiritismo, saúde mental e etnografia – Dia 27/10/22 – 14hs-18hs

    Resumo: Neste seminário, buscamos reunir reflexões que abordem práticas, religiosidades e discursos no campo da saúde e da saúde mental. A proposta comporta, de certa maneira, abordagens das práticas de autoatenção, instituições de saúde, cuidado, itinerários, espiritualidade, terapias alternativas, cura, performance e encarnação, emaranhados na Antropologia da Saúde, na Psiquiatria Trans/Cultural, na Teoria Ritual e na Antropologia da Religião. Visamos um amplo diálogo sobre as diversas e interdisciplinares práticas de saúde, uma vez que vemos como indispensável, para a compreensão antropológica das múltiplas experiências, o estudo da saúde mental e das práticas de cuidado nesta área. Interessa-nos, principalmente, experiências etnográficas que versem sobre essas temáticas e dialoguem com fragmentos de processos subjetivos.

    Coordenador: Vania Z. Cardoso

    Sabrina del Sarto – Escassez das Múltiplas Possibilidades Cotidianas e as Raras Resistências Veladas: Reflexões de uma Etnografia de Hospital
    Fernando Ciello – (Não-)lugares do espírito: antropologia dos desencontros entre tratamento psiquiátrico e espiritismo
    Helmar Kurz – As Politica e Estética de Cuidado: Aflição crônica e a cura espiritual no Kardecismo brasileiro.

    Encerramento: Esther Jean Langdon e Vania Z. Cardoso

     


  • Palestra Etnografia Sensorial na Antropologia da Saúde: Experiência Mediúnica no Cuidado de Saúde Mental Espírita

    Publicado em 13/10/2022 às 8:39

    O INCT Brasil Plural (Cnpq/FAPESC) e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS/UFSC) convidam para a palestra com o pesquisador visitante Helmar Kurz, do Instituto de Antropologia Social da Universidade de Münster, Alemanha.

    “Etnografia Sensorial na Antropologia da Saúde: Experiência Mediúnica no Cuidado de Saúde Mental Espírita”

    Dia: 19/10/2022

    Horário: 18h30

    Local: Sala Silvio Coelho dos Santos/ 110- Bloco D/CFH

     

     

     


  • Defesa de tese de doutorado PPGAS UFSC – Ana Paula Rainho – Campo, Poder e Práticas na Gestão Pesqueira

    Publicado em 11/10/2022 às 8:38


  • PRAZO PRORROGADO – REVISTA ACENO – CHAMADA DE ARTIGOS DOSSIÊ TEMÁTICO Processos de patrimonialização e suas articulações no contexto latino-americano (v. 10, n. 23, maio/ago. 2023)

    Publicado em 06/10/2022 às 7:23


  • Ciclo de palestras com o Porf. Dr. Rodolfo Sánchez Garrafa

    Publicado em 30/09/2022 às 7:43

    Excelente palestra do professor Dr. Rodolfo Sánchez sobre cosmologia, interculturalidade e tradução no mundo Andino ontem. Hoje continúa às 16h30. Convidamos a todes!!


  • Lançamento do livro: Do Sopro ao Afeto: corpos kõkãmou na experiência xamânica

    Publicado em 29/09/2022 às 11:07

    “Não foi você que veio até́ nós, foram os espíritos que trouxeram você̂ para ajudar o povo yanonami ” (Cacique Antônio Lopes – xapono Maturacá).

    Convidamos a todos e todas para o lançamento do livro: Do Sopro ao Afeto: corpos kõkãmou na experiência xamânica, publicado pelo artista-antropólogo Luiz Davi Vieira.

    No lançamento haverá uma roda de conversa sobre os desafios da pesquisa junto com povos tradicionais e xamanismo.

    E contará com a presença dos convidados indígenas:

    José Mário Yanonami Presidente da Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Adjacentes – Ayrca

    Criz Dkey HuniKuim
    Diretor da Performance Ritual Üphu – Tabihuni

    Com mediação do antropólogo Agenor Vasconcelos
    PPGSCA/UFAM

    ✏️Local: Centro de Medicina Indígena Bahserikowi
    Rua Bernardo Ramos, 97 – Centro, Manaus – AM

    ✏️Data: dia 06 de outubro

    ✏️Horário: 17h (Manaus)

    🔖Obs. Todo o valor da venda do livro, no lançamento, será revertido para a Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Adjacentes – Ayrca.


  • Defesa de Tese de Igor Luiz Rodrigues da Silva

    Publicado em 29/09/2022 às 10:40

    Há um rio que vive e navega em meus sonhos, um preto velho me contou: memórias, paisagens e práticas do São Francisco nas ruínas do Antropoceno.

    Igor Luiz Rodrigues da Silva

    04/10/2022 – Sala 110 bloco D CFH

    Banca Avaliadora:
    Prof. Dr. Rafael Victorino Devos (Orientador)
    Prof. Dr. Gabriel Coutinho Barbosa, UFSC)
    Prof. Dr. Thiago Mota Cardoso, UFAM)
    Prof. Dr. Rafael Palermo Buti, UNILAB)

     


  • Ciclo de palestras com o Porf. Dr. Rodolfo Sánchez Garrafa

    Publicado em 27/09/2022 às 8:21

    Os Programas de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET) e em Antropologia Social (PPGAS) e o INCT Brasil Plural (IBP) convidam para o ciclo de palestras com o antropólogo peruano Rodolfo Sánchez Garrafa.

     

     

    “Políticas de interculturalidad, traducción y lenguas originarias”
    Dia: 29/09/2022
    Horário: 16h30
    Local: Sala Hassis Bloco B/CCE

    “La relación andino-amazónica en la cosmovisión andina más temprana”
    Dia: 30/09/2022
    Horário: 16h30
    Local: Auditório Bloco E/CFH

    “Muerte y Mundo Subterráneo en los Andes”
    Dia: 03/10/2022
    Horário: 18h
    Local: Sala Hassis Bloco B/CCE

    (*):
    RODOLFO SÁNCHEZ GARRAFA (Vilcabamba-Apurímac 1945). Graduado em Antropologia pela Universidade Nacional San Antonio Abad de Cuzco, Mestre em Antropologia pela Pontifícia Universidade Católica do Peru, Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Nacional de San Marcos. Docência na Unidade de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências Sociais da UNMSM. Foi bolsista do Governo espanhol no INCIE de Madrid e do British Council em Londres. Representou o Peru na Conferência Mundial “Educação para Todos” em Jomtien-Tailândia. Foi distinguido como “Amauta do Eterno Peru” pela Associação “Capulí, Vallejo y su Tierra”. O Governo Regional de Apurimac conferiu a sua obra intelectual a distinção «José María Arguedas 2015». Recebeu a Medalha de Mérito Académico conferida pela Faculdade de Ciências da Universidade Nacional do Altiplano, UNA-Puno 2018. É Membro Acadêmico da Cátedra Internacional Antonio Cillóniz Da La Guerra. É consultor da Revista Intercultural Aymara Quechua “AQ”, membro do Comitê Editorial da “Revista Andina” (CBC), e membro fundador do Circulo Andino de Cultura – CIRCULANDINO. Publicação livros (seleção): Amaru: Mito y realidad del hombre (1970), Wakas y apus de Pamparaqay (1999). Medicina Tradicional Andina (2009), Cosmos Moche (Edición Español-Inglés, 2012), Apus de los Cuatro Suyus (2014), Los Ayar. La refundación del centro del mundo (2020), Muerte y mundo subterráneo en los Andes (2022).